Ilustração: portfólio e ferramentas

Não é making of/processo mas é quase: seguem portfolio de artistas digitais e ferramentas digitais – pincéis e software – utilizados para fazer as suas artes:


Vanilier Artsy‌, Facebook. Usou pincéis Krita

Vanessa Pires, Facebook, para fazer essa imagem usou Infinite Painter ou Autodesk Sketchbook para Android, ou seja, feito em celulares e tablets (!).

 

Anúncios

ícones gratuitos online

icons_freepink

Sites para quem procura ícones gratuitos, para seus projetos de design:

The Noun Project.com: site de ícones em alto-contraste.

veryicon.com: site de ícones organizado a partir de busca por palavra-chave; permite enviar ícones para o site

iconspedia

Compressor de imagem online: JPG, PNG, TIFF, BMP

Dicas para comprimir (reduzir o tamanho) de formatos de arquivos de imagem digital, online – útil se estiver longe de seu programa de trabalho.

TinyPNG , TinyJPG : comprime arquivos PNG e JPG (afirma em 70%) mas não permite escolher a taxa de compactação. P.ex., PNG 24 bits é convertido em PNG 8 bits.

Compressnow: permite comprimir arquivos JPG, PNG e GIF, escolhendo a taxa de compactação.

Cvision : comprime TIFF, BMP, PDF, e faz OCR (converte texto escaneado em texto de computador) até 20MB; tem link direto, mas para achar a tela desejada tem de escolher a opção certa em lista ou links, seguidos de uma ou duas telas.

Imagem Freepik, Janoon028

Verificador de erros em CSS

Segue link de ferramenta online e gratuita para verificar erros de escrita em código CSS: CssLint.

­Essa ferramenta não faz milagres: não verifica sintaxe para localizar erros em código duplicado, p.ex., mas indica onde um código foi escrito de maneira incorreta.

Textos relacionados:

Metodologia para escrever CSS

Código > CSS

Imagem: Freepik, flaticon

Ferramentas para medir tráfego em sites

Muitos provedores de hospedagens fornecem estatísticas de acesso ao sites hospedados, portanto, verifique no CPanel/Painel de Controle da sua hospedagem se há ferramentas (gratuitas ou pagas) nesse sentido.

Sites como o Google Search Console e Analytics (veja a diferença entre eles neste link) permitem incluir códigos para rastrear e gerar relatórios de acesso em seu site ou página, ao longo do tempo. Mas para isso você deve ser o proprietário de seu site, para poder inserir os códigos de rastreamento.

Se você deseja ter uma ideia do tráfego em sites de terceiros, existem ferramentas para isso:

Google Trends: ferramenta gratuita, que mede o nível de procura por determinado termo (palavra-chave, expressão) na internet ao longo de períodos pre-definidos. Não é relatório de acesso ao site mas dá uma boa idéia de quantas pessoas procuram por determinado site, domínio ou atividade.

Alexa: serviço pago; tem versão gratuita que exige cadastro de cartão de crédito ou PayPal (meio de pagamentos online).

SimilarWeb: possui versão gratuita por tempo limitado, para avaliação; na versão gratuita não permite fazer pesquisas muito interessantes e a maioria dos recursos é bloqueada. Há uma demonstração interessante do que o SimilarWeb faz neste link do site Secnet.

SemRush: as ferramentas na versão gratuita permitem uma análise simples (como o SimilarWeb); aqui, as informações  do tráfego num domínio/site são indiretas, ao relacionar backlinks e palavras-chave de pesquisas na web que sejam ligadas ao domínio pesquisado. Ex.: se seu negócio é mecânica, “peças de eletrônicos” e sites que tem links para o site pesquisado são as informações fornecidas.

Imagem: Freepik.com

Editores de vídeo

Tem muitas matérias na web com indicação de softwares, para todos os tipos e gostos. Mas muitas indicações nem foram testadas, você baixa e depois descobre que o software não faz metade (ou nada) do que a matéria na web comentava.
Aqui, neste blog, comento somente o que foi testado, e quando não foi testado, informo a respeito.

Posto isso, para ninguém perder tempo, seguem 3 indicações (testadas) de editores de vídeo, para quem não pode depender da internet para fazer edição de vídeos grandes:

Windows Movie Maker portátil (4,5 mb)
Apesar de ser o “PowerPoint do Vídeo”, e já haver versão para Windows 10 (Windows Stories), esse programa pode resolver muitos problemas para editar vídeos simples, sem múltiplas trilhas de vídeo e áudio. Não trabalha com formato MP4.
Nesse link do Windows Movie Maker Portátil a visualização do vídeo editado não apareceu em alguns computadores.

Portanto recomendo versões “não-portáteis”:
baixar o pacote Windows Essentials e escolher a instalação do Windows Movie Maker,
ou
baixar o software de sites como o Baixaqui no seu Windows até a versão 7,
e durante a instalação, fazer o download do software pela internet.

VideoPad (6 mb)
Um editor de vídeo que combina os recursos dos principais editores de vídeo do mercado (multiplas timelines de vídeo e aúdio, p.ex. Programa instalado, em versão gratuita e paga. Trabalha com múltiplos formatos de vídeo.
Observação:  Fácil de usar, porém, a versão gratuita só funciona (permitindo exportar o vídeo) se na inicialização você escolher “versão não-comercial”, e estiver conectado à internet.

LightWorks (82 mb)

  • Editor de vídeo com a maioria dos recursos de editores de vídeo profissionais.
  • Possui versão de avaliação e paga, sendo que boa parte dos recursos está bloqueada na versão gratuita (mas permite editar/cortar vídeos, com várias trilhas de áudio e vídeo, p.ex.).
  • Não é indicado para usuários iniciantes ou para edição rápida pois a interface demanda aprendizado.
  • Na versão gratuita exporta apenas em .mp4 (para Vimeo e Youtube); na versão paga trabalha com os formatos .wav, .avi, (não trabalha com .wmv) .mov, .mp4, entre outros.

ShotCut (101 mb) [RECOMENDADO]
Editor de vídeo gratuito, código aberto, portátil. Para Windows, Mac e Linux.
Como o LightWotks, a interface precisa ser aprendida, mas depois dessa breve etapa, é um editor de vídeo completo, como qualquer outro.
Apesar do tamanho, vale a pena pois é multiplataforma, portátil e gratuito, sem restrições.

Imagem: Freepik

Calibrador de tela / monitor

Segue lista comentada de calibradores de tela – online, instalados, gratuitos ou pagos – para quem precisdar ajustar as cores de monitores com ou sem restrição de calibração de cores/contraste:

Calibrize:
software gratuito, instalado, que faz correções de cor no seu monitor em 3 passos simples.

PowerStrip:
Programa gratuito, instalado muito completo para calibração de cores

Display Mate:
Solução paga, fornecida em CD, Pendrive ou como software, a partir de U$ 77,00

Testadores de monitor:
Esses links levam a ferramentas online para avaliar os níveis de contraste e nivelamento de cores de seu monitor:
Vanity – online monitor test
Photo Friday
Lagom

Links relacionados:
Teste de reconhecimento de cores (matizes)
X-write da Pantone

 

Entradas Mais Antigas Anteriores